Aumento Bolsa Família 2021 – Novo valor, reajuste, aumento e detalhes!

Criado no Governo Lula e regulamentado pela Lei Federal n.10.836, o Bolsa Família é um programa social do governo federal que visa prestar auxílio para a população de pobreza ou extrema pobreza do país. Ele é feito através da transferência direta de renda para aqueles que possuem direito de acesso programa. Aqui falaremos sobre o aumento Bolsa Família 2021.

Aqui falaremos sobre todos os detalhes que envolvem o Bolsa Família 2021, para você saber se tem direito ou não a receber do governo federal os valores todos os meses. Mas, será que haverá aumento Bolsa Família 2021? Quais são os benefícios pagos atualmente? Confira todos os detalhes agora!

Bolsa família 2021

Buscando auxiliar o desenvolvimento da população mais pobre do Brasil, dar acesso à alimentação, à educação e à saúde, em 20XX foi criado o programa Bolsa Família que já beneficiou mais de 13,9 milhões de famílias brasileiras.

Valor do bolsa família 2021

Atualmente o valor mínimo entregue no Bolsa Família é R$ 89,00. Ou seja, se você fizer o cadastro e for aprovado, não ganhará menos do que isso.

Por outro lado, o valor máximo concedido é R$ 205,00. Neste caso, é necessário que a família tenha 5 benefícios diferentes, atingindo o teto do programa social de transferência de renda.

Aumento Bolsa Família 2021

Aumento bolsa família 2021

O Bolsa Família costuma receber aumentos em seus valores, para que os beneficiários não sofram ainda mais.

Em 2009, por exemplo, o benefício básico era R$ 68,00 contra R$ 62 do último reajuste.

Leia Também  Abono Adicional Bolsa Família 2021 - É o Novo Bolsa Família?

Em 2011, no primeiro ano de Dilma Rousseff como presidenta, o valor subiu para R$ 70, em relação ao benefício básico.

E assim continuou sendo, até chegar nos valores atuais.

Haverá reajuste bolsa família?

A cada ano os milhões de beneficiários do Bolsa Família ficam esperando para descobrirem quanto será o reajuste. Acontece que a inflação faz com que o nosso dinheiro passe a valer menos a cada ano, por isso é necessário um reajuste neste pagamento.

A expectativa é de que o reajuste seja menor do que 15% no próximo ano. Dessa forma, é possível fazer uma previsão:

  • Quem ganha R$ 89,00 passará a receber R$ 100;
  • Quem ganha R$ 178,00 ganhará R$ 200.

Bolsa família quanto paga

Famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, com rendas mensais de menos de R$ 89,00 por pessoa e até R$ 178,00 por pessoa recebem o benefício de acordo com as características a seguir. Abaixo estão listados os tipos de benefícios possíveis:

Benefício básico: O pagamento é realizado para às famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$89,00 por pessoa. Assim, o auxílio é de R$ 89,00 mensais.

Benefício variável: Para famílias em situação de pobreza ou de extrema pobreza que possuem gestantes, mães que amamentam, crianças e adolescentes de 0 a 15 anos. É concedido o valor de cada benefício é de R$ 41,00, sendo que cada família pode acumular por mês até R$ 205,00 (5 benefícios).

Benefício variável de 0 a 15 anos: Destinado o valor de R$ 41,00 para famílias que tenham crianças e adolescentes com idade de 0 a 15 anos.

Benefício variável à gestante: Famílias que tenham gestantes recebem o valor de R$ 41,00. Podem receber até nove parcelas consecutivas se a gestante for identificada até o nono mês desde o início do benefício.

Leia Também  Aumento no Bolsa Família: Previsão de liberação de R$ 250

Benefício variável Nutriz (mãe que amamenta):  Famílias que tenham crianças de 0 a 6 meses recebem o valor de R$ 41,00. Podem receber até seis parcelas consecutivas se a criança for identificada pelo Cadastro Único até o sexto mês de vida, ou seja, desde o início do benefício.

Benefício variável Jovem: Destinado o valor de R$ 48,00 para famílias que tenham adolescentes com idade de 16 e 17 anos. Pode ser acumulado até dois benefícios, ou seja, R$ 96,00.

Benefício papa Superação da Extrema Pobreza: Cada família em situação de extrema pobreza pode receber um benefício por mês. O valor varia conforme o cálculo realizado a partir da renda por pessoa e do benefício já recebido no programa.

Abono Natalino: Foi um auxílio pago em 2019, como parte de campanha eleitoral de Jair Bolsonaro. Assim, o valor distribuído foi o mesmo do que o paga pelo auxílio nos outros meses. Não existe expectativa de que seja entregue em 2021.