Bolsa Família fora do teto

Bolsa Família fora do teto: como fica o benefício agora?

A capital do nosso país está fervilhando de propostas para tentar lidar com a pandemia que vivemos. Isso ocorre porque existe uma forte pressão popular para que o governo dê alternativas de renda extra para quem perdeu seus empregos graças a pandemia. E a novidade que estourou há pouco tempo foi o Bolsa Família fora do teto orçamentário.

Já existia a especulação que o auxílio emergencial seria pago de maneira separada ao teto orçamentário devido ao limite de gastos da União já estar no limite. Mas, agora alguns políticos influentes estão tentando colocar também o Bolsa Família fora do teto. No entanto, não foram todos que gostaram dessa ideia, como você verá a seguir.

Leia também:

Calendário Bolsa Família março 2021 e novidade para julho

Bolsa Família fora do teto

No dia 2 de março de 2021, ocorreu uma interessante reunião entre as lideranças políticas. Nela, uma proposta ganhou corpo que é de deixar não somente o auxílio emergencial fora do teto de gastos do governo a ser pago nos próximos meses, mas também todo o programa Bolsa Família. Com o Bolsa Família fora do teto, a atual limitação de gastos do governo seria bem menor.

Essa proposta já foi confirmada por líderes do governo, inclusive pelo Senador Fernando Bezerra. Essa notícia sobre o Congresso negociar para deixar o Bolsa Família fora do teto de gastos surpreendeu imensamente a equipe econômica do governo.

Logo depois de saber da informação, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia divulgou uma nota em que dizia reforçar que se não houver contrapartidas fiscais para uma nova rodada do auxílio emergencial, o Brasil pode desancorar as expectativas inflacionárias.

Leia Também  Consulta pública Bolsa Família 2021

Fato esse que faria com que aumentasse o risco dos investimentos no país, e também faria aumentar as taxas de juros futuros. Fazendo com que assim houvesse um menor crescimento econômico do Brasil.

Como iria funcionar com esses benefícios fora do teto?

A ideia que possui mais força é que o Bolsa Família fora do teto e o auxílio também só ocorressem em 2021. Devido a excepcionalidade dos fatos que estamos enfrentando, que é uma pandemia que já matou milhares dos nossos compatriotas.

Essas mudanças fariam com que fosse aberto um espaço no orçamento de gastos, que fica em torno de pelo menos R$ 30 bilhões no orçamento deste ano. Acabando assim com um dos argumentos do governo que estava sendo usado para o não pagamento do auxílio emergencial, que era não se encaixar no teto de gastos.

Segundo integrantes da equipe econômica do governo, se ocorrer de a proposta ser incorporada na PEC Emergencial, a sua votação deve ocorrer ainda no dia 3 de março de 2021 no Congresso. Fazendo com que, segundo ele, esse seja o início do fim do teto de gastos, que em teoria serve para controlar as finanças do país.

Existe uma regra que estabelece que o governo não pode ampliar os gastos de um ano para o outro acima da inflação. Fazendo com que exista um compromisso do governo com o equilíbrio das contas públicas. Por isso, segundo esse integrante do governo, essa nova proposta é um péssimo sinal.

Depois disso, o novo Bolsa Família ainda ficará para julho?

Há poucos dias o presidente Jair Bolsonaro havia anunciado que haveria um pagamento de 4 parcelas de R$ 250,00 do auxílio emergencial. E que após isso seria lançado um novo Bolsa Família de maneira reformulada. Contudo, a notícia do Bolsa Família fora do teto é preocupante.

Leia Também  Empréstimo Bolsa Família 2021 - Conheça o Plano Progredir

No entanto, é previsível que ele estava considerando que o Bolsa Família ainda estaria incluso no teto de gastos da União. Contudo, caso ela venha a ser separada como está sendo proposto é possível que o novo Bolsa Família seja lançado antes do previsto. Mas, é bastante difícil prever qual será o final dessa história, que ganha um novo capítulo diariamente.