Nova regra Bolsa Família

Nova regra Bolsa Família – Confira também os novos valores

Vai ser aprovada uma nova regra no Bolsa Família? Mais ou menos isso, devem ocorrer diversas mudanças no programa de auxílio à população de baixa renda. Algumas regras atuais serão alteradas e melhorias também devem ocorrer.

Segundo novas informações, o governo pretende antecipar a reestruturação do programa Bolsa Família. Aparentemente nesta semana ocorreram diversas discussões sobre o programa social, que tem como foco auxiliar os mais necessitados.

Isso ocorreu devido ao atraso do pagamento de novas parcelas do auxílio emergencial. Assim, o Ministério da Cidadania tem como objetivo pôr em vigor imediatamente o aumento do valor do Bolsa Família que está previsto para aumentar o valor médio de R$ 190,00 para R$ 200,00.

Essa novidade vem no sentido de dar continuidade a agenda social do governo Bolsonaro. Segundo eles, antecipar o lançamento do novo Bolsa Família será importante enquanto o auxílio emergencial não chega.

No entanto, os pagamentos do mês de março já estão prestes a começar e o auxílio emergencial ficou para abril. Então, essa antecipação seria mais para marketing do que algo prático, a não ser que não ocorra pagamentos do auxílio emergencial em abril.

Enfim, a proposta já está sendo estudada pela equipe econômica em Brasília e tem como principal objetivo aumentar o valor do benefício pago pelo Bolsa Família. Além de reajustar a renda mínima para as pessoas que desejam aderir ao programa de transferência de renda.

Leia também:

Bolsa Família em julho: programa terá melhorias

Regras do Bolsa Família 2021 e Votação da PEC Emergencial

Novos valores do Bolsa Família em 2021

Informações apuradas apontam que o Bolsa Família passará a distribuir bonificações específicas. Como por exemplo uma auxílio creche de R$ 250,00. Além de seu valor médio ser elevado para R$ 200,00. Deve também ser criado prêmios por bom desempenho escolar. Em suma, os benefícios criados serão:

  • Bolsa de R$ 200,00: destinada aos melhores alunos, sendo essa uma bonificação escolar;
  • Benefício variável: dado aquelas famílias que possuam gestante ou pessoas com idades entre 3 e 21 anos incompletos, com o valor de R$ 48,00 por indivíduo;
  • Bolsa mensal de R$ 100,00: destinado aos alunos que se destacarem em projetos de iniciação científica, também conta com mais um prêmio anual de R$ 1.000,00;
  • Benefício primeira infância: dado para aquelas famílias que possuam crianças entre 0 e 36 meses, com o valor de R$ 96,00 por criança;
  • Auxílio creche: benefício no valor de R$ 250,00 destinado ao pagamento de mensalidade de creches de qualquer tipo que ofereça educação infantil em tempo integral ou parcial.
Leia Também  Calendário Bolsa Família março 2021 e novidade para julho

Além de novos e melhores benefícios, também deve ser criada pelo menos uma nova regra Bolsa Família. Que deve por exemplo alterar os valores para as famílias passarem a participar do programa.

Critérios de renda podem ser alterados

Uma nova regra Bolsa Família interessante é relacionada a entrada de pessoas no programa. As pessoas agora devem ter uma renda máxima mensal de R$ 92,00 e R$ 184,00. Tornando o programa mais inclusivo que anteriormente quando exigia os seguintes valores: R$ 85,00 e R$ 178,00.

Em relação ao reparo ele será de 3,37%. Valor que é inferior à inflação de 2019. Devido a isso o projeto vai levar em consideração dois critérios diferentes:

  • O primeiro caso são as famílias em situação de extrema pobreza com renda por indivíduo de até R$ 92,00;
  • E o segundo são famílias em situação de pobreza que têm renda mensal per capita entre R$ 92,01 e R$ 184,00.

Essa nova regra Bolsa Família vai fazer com que seja mais fácil ser aprovado para o programa, contudo, a grande questão é a fila de espera que já está grande. Então tornando mais fácil entrar no programa e não ampliando muito a quantidade de famílias atendidas, só irá acabar ampliando as filas.