Cancelamento do Bolsa Família

O Cancelamento do Bolsa Família vai mesmo acontecer?

Muitas pessoas têm falado sobre o cancelamento do Bolsa Família, mas será que isso vai acontecer mesmo? Bom, realmente é possível que algumas pessoas percam o acesso ao benefício, mas isso só vai ocorrer se elas não fizerem o que o governo federal está solicitando.

Desde o início do ano o governo tem acenado para realizar uma espécie de limpeza em seus beneficiários, removendo aqueles que não possuem direito ao benefício ou aqueles que não atualizam seus dados. Diversos benefícios sociais pagos no Brasil possuem relação com Cadastro Único que precisa ser atualizado de tempos em tempos.

E o que vem acontecendo é que muitas pessoas não estão atualizando esses dados. Assim, o governo não tem muitas informações sobre como está a condição financeira desses beneficiados. Então o governo federal exigiu que eles fizessem a atualização dos seus dados no Cadastro Único para evitar o cancelamento do Bolsa Família.

Mas, para a sorte de quem não fez isso, é que a situação mudou. Abaixo será explicado melhor, no entanto, essa atualização foi adiada até o fim de março. Permitindo assim que as pessoas que não atualizaram seus benefícios tenham mais tempo. Contudo, ainda é necessário realizar a atualização do mesmo.

Bolsa Família fora do teto: como fica o benefício agora?

Reforma do Bolsa Família 2021: haverá mudanças no programa?

Vai ocorrer o cancelamento do Bolsa Família?

As inscrições do Bolsa Família e do BPC não devem ser canceladas por falta de atualização. A notícia saiu no dia 4 de março, segundo, o Ministério da Cidadania irá haver um adiamento no cronograma de bloqueio de pagamento para as pessoas que não tiverem revisado seus informes no Cadastro Único.

Leia Também  Atualizar cadastro bolsa família 2021

Essa decisão foi tomada depois de uma breve análise do cenário da pandemia. Isso impossibilita muitas pessoas de atualizarem seus dados. Afinal, a prioridade no momento é nos mantermos vivos e seguros, longe do vírus.

No começo de 2021 a equipe do Ministério da Cidadania juntamente com o presidente Jair Bolsonaro informaram que seria realizado um pente fino em benefícios. Principalmente focado no pagamento do Bolsa Família e do BPC. No entanto, como a situação da pandemia de Covid-19 tem se agravado eles adiaram as datas.

A ação teria como objetivo o cancelamento do Bolsa Família daqueles indivíduos que possuíssem os dados desatualizados no Cadastro Único. Contudo, isso se tornou inviável vista a situação que o país e o mundo estão enfrentando.

Nova onda do coronavírus impede que haja atualizações

Como informamos antes, o Ministério da Cidadania informou no último dia 4 de março que estaria suspendendo o cancelamento do Bolsa Família para aqueles que não atualizaram os dados. Isso ocorreu devido a nova onda de casos do Covid-19 que parece ter voltado com tudo em 2021.

Segundo o Ministério da Cidadania, o adiamento foi feito devido a existência de uma necessidade de evitar que existam aglomerações. Para assim, diminuir a chance de exposição à infecção pelo novo Coronavírus.

Situação essa que muitos beneficiários do Bolsa Família teriam que se sujeitar para que pudessem atualizar o Cadastro Único. Assim, será evitada uma grande aglomeração, uma vez que possivelmente só irão até o local aquelas pessoas que buscam atendimento para se cadastrar no mesmo. Tornando a situação também mais segura para quem trabalha no local.

Com esse adiamento até o dia 31 de março a população beneficiada não poderá ter o seu benefício cancelado. Mesmo aquelas que não realizem a atualização dos seus cadastros. Sendo essa uma medida importante para privilegiar a maior segurança dos beneficiários do Bolsa Família.

Leia Também  Bolsa Família congelado: confira a situação do benefício

Atualização através Cadastro Único

No momento, para realizar a correção os segurados necessitam utilizar uma plataforma digital. Inclusive a pouco tempo o governo federal informou que iria realizar o fechamento das unidades de atendimento presencial dos municípios em breve. Tal atitude faria com o que o procedimento fosse totalmente de maneira online.

No entanto, até agora não foi realizada uma definição precisa de como vai ocorrer esse processo de auto cadastramento. Contudo, pelo que o governo federal informou, eles pretendem que os segurados anexem seus documentos através do aplicativo. E assim repassem diversas informações relevantes como:

  • Renda familiar,
  • Endereço,
  • Situação familiar,
  • Entre outras coisas.

O Cadastro Único não serve como porta de entrada só do Bolsa Família e do BPC. Ele também é utilizado para outros programas destinados à população de baixa renda. Programas esses como: a Tarifa Social de Energia Elétrica e o Programa Casa Verde e Amarela.

Ainda existem mais algumas coisas que utilizam o Cadastro Único, como as gestões municipais e estaduais que utilizam o mesmo para realizar ações sociais. Que por exemplo doam cestas básicas e utilizam o Cadastro Único para realizar a triagem e distribuição dos benefícios.

Mostrando que a atualização do Cadastro Único é importante para várias coisas e não só para evitar o cancelamento do Bolsa Família. Sendo o principal fator para que um benefício social seja aprovado ou não. Afinal, o Cadastro Único não possui esse nome à toa.